terça-feira, 17 de outubro de 2017

EMEF no bairro Santo Afonso será fechada em 2018. Nenhum professor pode ser prejudicado.

Conforme noticiado hoje pela imprensa local, a EMEF Olavo Bilac será fechada ao final do ano letivo de 2017, para que no seu lugar seja construída uma Escola Municipal de Educação Infantil, com previsão para início do funcionamento em 2019, que atenderá as faixas etárias de 0 a 3 anos. Segundo a reportagem, a polêmica gira em torno de que a comunidade escolar das três escolas envolvidas com este fechamento (uma vez que os alunos da EMEF Olavo Bilac serão transferidos para a EMEF João Baptista Jaeger, que por consequência terá alunos do 4º e 5º anos transferidos para a EMEF Arnaldo Grin) não foi consultada, sendo pega de surpresa com a decisão da Administração Municipal. 

Questiona-se se as escolas conseguem comportar este aumento de alunos sem salas de aula lotadas, respeitando os limites de alunos por turma estabelecidos pelos Conselhos Nacional, Estadual e Municipal de Educação, e se possuem mesas, cadeiras, banheiros, pátio, brinquedos etc. adaptados para receberem as crianças destas faixas etárias. Estas questões precisam ser respondidas e as escolas regularizadas.

Quanto ao corpo docente da EMEF Olavo Bilac, o SindprofNH já enviou ofício à Secretaria de Educação, assim que soube desta medida, dizendo que nenhum professor pode ser prejudicado em função deste fechamento. Ou seja, estes não devem enviados para escolas que não sejam de sua preferência. Desta forma, o Sindicato se coloca à disposição de todos  os professores que por ventura se sentirem prejudicados.

Falta de professores não pode afetar a hora-atividade.

O SindprofNH divulga informações que chegaram ao nosso conhecimento e pedimos que os colegas comuniquem possíveis irregularidades nas escolas da Rede Municipal para que possamos averiguar. Notificamos por ofício a Secretaria de Educação para prestar os esclarecimentos sobre as informações abaixo. As fontes foram, e sempre serão, preservadas:

- Estagiários que estariam assumindo turmas. Este assunto já foi tratado com a Secretaria de Educação, entretanto recebemos informações de que tais fatos estariam ocorrendo em escolas da Rede Municipal, o que não é o procedimento correto.

- Professores que não tem garantida sua Hora-Atividade. Isto porque estes atendem em sala de aula no momento em que deveriam estar em planejamento. A Hora-Atividade é um direito que não pode ser limitado, mas sim ampliado para garantia do 1/3, que é o que determina a legislação. 

Deve-se suprir a falta de professores com novas nomeações. E se existem dificuldades em função de muitos destes aprovados no concurso não assumirem, são necessárias ações urgentes para atrair estes novos professores, como através da melhoria do Plano de Carreira e da implantação do 1/3 de hora-atividade, com parte desta à distância semanalmente.

Os educadores não podem ser responsabilizados pela falta de professores e a Administração tem o dever de sanar os problemas garantindo a qualidade do ensino, ou seja, com professores concursados e nomeados.



Sartori palestra em Novo Hamburgo sobre "O Rio Grande que saiu na frente". Educadores estaduais preparam ato.

Todo apoio à luta d@s professor@s e servidor@s estaduais! Não tem trabalho com salários parcelados e/ou atrasados.
*O que Sartori tem a ensinar em Novo Hamburgo?*
Sartori é palestrante em evento organizado por uma entidade empresarial da região, nesta quarta, dia 18/10, na Sociedade Ginástica. Ele vem a Novo Hamburgo falar sobre «O RIO GRANDE QUE SAIU NA FRENTE».

Na plateia, alguns entusiastas da reforma trabalhista e previdenciária de Temer e defensores do estado mínimo. No púlpito, um governador que parece se orgulhar do caos gerado nos serviços públicos e do sofrimento causado a professores e funcionários de escola que há 22 meses tem seus salários congelados e parcelados.
Incapaz de recompor sua base na Assembleia Legislativa, o governador do atraso tenta coesionar sua base social para aprovar as contrapartidas para assinatura do acordo da dívida com Temer, hipotecar as estatais e proibir concursos públicos e reajustes salariais até 2020, no mínimo.
Organize sua escola e vamos mostrar ao governador que o Rio Grande só pode ir para frente se respeitar a escola pública e seus educadores!

domingo, 15 de outubro de 2017

Feliz Dia d@s professor@s com muita luta e vitórias por valorização e por uma educação pública e de qualidade!

O SindprofNH deseja a tod@s um feliz Dia d@s professor@s. Comemorar este dia na atual conjuntura é um ato de resistência daqueles que acreditam na educação.
No artigo que pode ser acessado no link abaixo, o autor afirma que: " nenhum país do mundo foi capaz de consagrar o direito à educação pública de qualidade sem a devida valorização do magistério. E isso significa salário inicial atraente, política estimulante de carreira, formação continuada contextualizada, salas de aula com número adequado de alunos por turma e escolas com bibliotecas, laboratórios de ciências, laboratórios de informática, Internet banda larga, quadra poliesportiva coberta e brinquedoteca para as crianças".
E estes itens nos faltam. O magistério está se encaminhando para talvez um dos momentos mais críticos dos últimos tempos, isso porque os recursos vão faltar. Basta lembrar que em 2018 a educação (e a saúde) perdem a vinculação de receitas constitucional em função da aprovação PEC 55.
Dias como o de hoje servem tanto para comemorarmos nossa profissão, demonstrando nosso orgulho e amor, mas também para nos unir enquanto categoria para lutar por valorização e por uma educação pública e de qualidade!
Avante, professor@s!